A Mãe Que Chovia

Há já algum tempo que não partilhávamos uma sugestão de leitura. Ocorreu-nos esta semana – em que, tal como acontece com outros pais, nos socorremos da família para nos ajudarem nesta época de férias a ficar com as crianças enquanto trabalhamos – de sugerir um livro que faz parte da biblioteca infantil cá de casa e que passa uma mensagem tão ternurenta quanto marcante sobre o amor que dedicamos aos nossos filhos, ainda que nem sempre possamos estar presentes.

Depois de duas semanas de férias connosco, a B ficou esta semana em casa da madrinha e só sexta-feira regressará para junto de nós. Na mochila, junto com alguns brinquedos favoritos, levou para ler A Mãe Que Chovia, de autoria de José Luís Peixoto, ilustrado por Daniel Silvestre da Silva e publicado pela Quetzal Editores.

Ela já conhece a história porque já a lemos algumas vezes. Sendo no entanto esta a primeira semana das férias grandes que ficará fora de casa, sem a irmã a acompanhá-la, antes de sairmos procurámos escolher com ela um livro que a ajudasse a sentir-se mais acompanhada nestes dias de ausência.

A Mãe Que ChoviaA Mãe que Chovia surgiu como a melhor opção de leitura para levar consigo. Em cada página, apesar de se sentir a dor de uma criança que não quer estar longe da sua mãe, há o conforto de demonstrar que, apesar das circunstâncias da vida que os fazem ficar separados, o amor que o une mãe e filho é omnipotente e omnipresente. Este filho da chuva, como qualquer filho, poderá sempre sentir o amor materno – transcendente e enorme – onde quer que esteja, por maior que se afigure a espera ou a distância.

 

Sinopse

O protagonista do primeiro livro infantil de José Luís Peixoto é filho da chuva. Com uma mãe tão original, tão necessária a todos, tem de aprender a partilhar com o mundo aquilo que lhe é mais importante: o amor materno. Através de uma ternura invulgar, de poesia e de uma simplicidade desarmante, este livro homenageia e exalta uma das forças mais poderosas da natureza: o amor incondicional das mães.

 

Boas leituras!

Crianças Sem Limites – Educação Empreendedora na Primeira Infância

O trabalho da Isabela Minatel Bassi é uma referência para mim como mãe e, mais recentemente, no papel de educadora parental. Desde que vi a sua TED O Mundo sob a Perspectiva da Criança que procuro os seus conteúdos no sentido de enriquecer a minha experiência de relacionamento com as minhas filhas, mas que tem naturalmente repercussão no ser humano que procuro ser e desenvolver.

O conhecimento da Isa Minatel, a facilidade e espontaneidade como comunica, o foco constante na aprendizagem e partilha e simplicidade como desmistifica e esclarece os temas, sempre com a máxima empatia e positividade, levam a que quase todos os dias a acompanhe através dos seus canais para absorver a sabedoria de quem faz da educação positiva uma prática.

No que diz respeito ao Crianças sem Limites, foi uma saga para o encontrar, até descobrir que em Portugal se vendia através da Chiado Books. Como sigo o trabalho da Isa foi na hora que o comprei e num ápice o li.

É um livro repleto de exemplos do nosso quotidiano. Quem tem crianças na primeira infância facilmente se há-de identificar com os contextos reais que a Isa aborda e aprenderá sobre como educar com empatia e firmeza.

Esta é, sem dúvida, uma leitura que aconselho a pais com crianças pequenas.

Já estou ansiosa para que chegue a Portugal o “Temperamento Sem Limites”, acabado de lançar no Brasil.

 

limitesSinopse

Passamos uma infância inteira buscando colocar limites às crianças e depois, passamos uma vida adulta inteira buscando vencer nossas limitações… Alguma coisa está errada com este modelo.

Crianças que não conseguem se controlar, que nunca ficam satisfeitas, sempre demandando algo novo, fazendo pirraça até conseguir o que querem, crianças que não sabem respeitar pais, professores, pessoas mais velhas… Estas crianças são sempre alvo de comentários do tipo “precisam de limites!”.

Por outro lado, temos crianças sem vida, apáticas, que não querem nada… Obedientes ao extremo. Estas foram limitadas demais.

“Crianças sem limites” vem mostrar uma alternativa para orientar sem destruir, para direcionar sem corromper, para educar com o grande objetivo de potencializar ao máximo a essência de cada criança através da Educação Empreendedora.

Como já disse a grande mestre Maria Montessori: “Disciplina e liberdade estão tão relacionadas entre si que a origem da indisciplina é sempre uma falta de liberdade.”

 

Boas leituras!