Permite-te!

 

Permite-te redefinires-te, redesenhar e decorar a vida com novas texturas e cores que te alegrem o olhar.
Permite-te fazeres inversão de marcha, seguir por atalhos, percorrer arriscados trilhos e alterares o teu percurso desbravando o sentido de novos caminhos.
Permite-te mudares de ideias, construir novas sementeiras, ser feliz noutras fronteiras.
Permite-te tirar os chapéus que já não se encaixam, as roupas que há muito deixaram de servir e os sapatos que de usados deformaram o tua postura, a tua forma de estar e sentir.
Permite-te crescer, expandires-te e transformares-te nesse voo que arrepia e liberta.
Permite-te desaprender quem já foste, se já não reconheces a velha pessoa, os antigos saberes, os sonhos de outrora em quem és na verdade agora.

Querem adultos saudáveis? Aposte-se na primeira infância

Primeira Infância

 

90% das sinapses neuronais são formadas até os 6 anos. Esta percentagem evidencia o quanto é importante cuidarmos da primeira infância (0 aos 6 anos), um período determinante para o saudável desenvolvimento físico, cognitivo e emocional de qualquer pessoa.

Logo desde a gravidez os cuidados básicos ao bebé revelam-se significativos, não só a nível físico – através das consultas regulares de acompanhamento, boa alimentação e evitando hábitos menos saudáveis – mas também emocional – começando a cultivar o vínculo com o bebé e cuidadado do bem-estar da mãe, que se refletirá em como a feto absorve as energias e as emoções.

Depois de nascer a evolução do cérebro do bebé acontece a um ritmo vertiginoso, criticamente influenciado por factores tais como: os relacionamentos, experiências vividas e meio ambiente em que cresce.

Nos primeiros meses o desenvolvimento da criança e as sinapses neuronais que edifica são fortemente impactados pelas interações que estabelece em primeira instância com a mãe, mas também com outros cuidadores, como o pai e pessoas mais próximas, sobretudo as incluídas no núcleo familiar.

À medida que vai crescendo, as relações que a criança estabelece expandem-se também a outros familiares, educadores, vizinhos e outras crianças que influenciam também a forma como se vê e perceciona o mundo. Quanto melhor a qualidade das interações que a criança tem neste período, melhor será a sua preparação para os desafios que enfrentará no futuro.

Para melhor compreendermos a importância crucial desta fase pensemos numa casa em construção. A primeira infância corresponderá à fase em que são construídas todas as fundações e estrutura-base que permitirá sustentar de forma segura e duradora paredes, telhado, janelas, portas, e todos os restantes acabamentos que serão incorporados ao longo da vida.

Estímulos adequados, vínculo e afeto são assim essenciais para que o processo de desenvolvimento pleno da criança e a sua arquitectura cerebral se construa de uma forma sólida, positiva e apta a superar dificuldades.